Logística e Gestão da Cadeia de Abastecimento, de José Crespo de Carvalho

Logística e Gestão da Cadeia de Abastecimento

Logística e Gestão da Cadeia de Abastecimento” é um dos poucos livros sobre logística em português. Escrito por José Crespo de Carvalho, Professor Catedrático no ISCTE, este livro aborda as várias vertentes da logística como transporte, armazenagem, layout, planeamento, previsão de vendas e decisão, compras, distribuição, comércio electrónico, serviços, portos e infra-estruturas macro, ligações entre marketing e logística, sistemas de informação e sustentabilidade, respectivamente, nas e das cadeias de abastecimento.

Com mais de 700 páginas, é um livro muito completo e está disponível em Portugal nas livrarias mais conhecidas. Esta é já a 3ª edição.

Este artigo serve essencialmente para lhe dar a conhecer o índice desta obra. Desta foma, poderá decidir se abrange os tópicos que deseja estudar com mais profundidade.

Índice do livro Logística e Gestão da Cadeia de Abastecimento

Introdução

Capítulo 1 – Logística e Gestão Logística

  1. Introdução
  2. Logística e Gestão Logística
  3. Dimensões da Logística e da Gestão Logística
  4. Características intrínsecas da Logística ou da Gestão Logística
  5. Logística: back to basics
    • Argumentos do Sistema Logístico
    • O que se espera de um Sistema Logístico
  6. Teoria de custos de transação e teoria de redes
  7. Atributos Logísticos de forma, de tempo, de lugar, de quantidade e de posse
  8. Atividades Logísticas
  9. Abrangência das atividades Logísticas
  10. Logística e competitividade
  11. A Cadeia de Valor e a criação de Valor Logístico
  12. O ciclo Logístico completo ou um racional para o ciclo Logístico

CASO DE ESTUDO – Horizonte Alimentar

Capítulo 2 – Gestão da Cadeia de Abastecimento

  1. Introdução
  2. Definição de Gestão da Cadeia de Abastecimento
  3. Modelos de gestão relacional/colaborativa
    • Introdução
    • Conceitos/técnicas de colaboração vertical
    • A experiência
    • Em que casos se deve aplicar a colaboração?
    • Integração informacional e facilitadores tecnológicos
  4. Planeamento (tático) da Cadeia de Abastecimento
  5. Configuração (estrutural) da Cadeia de Abastecimento
  6. Contexto Definição do ponto de desacoplamento
  7. Orientação/focagem da produção
  8. Centralização vs. descentralização da distribuição
  9. Postponement
  10. Apoio à decisão de configuração
  11. Tipologias genéricas de Cadeias de Abastecimento
  12. Exemplos de Cadeias de Abastecimento sectoriais
    • Introdução
    • Indústria Alimentar e Bebidas
    • Indústria Têxtil e Vestuário
    • Indústria da Saúde (Serviço Nacional de Saúde)
  13. Gestão de risco e resiliência das Cadeias de Abastecimento
  14. Consequências para o papel dos transportes e dos armazéns nas Cadeias de Abastecimento
    • Transporte
    • Armazenagem
  15. Conclusões e implicações para a Gestão de Cadeia de Abastecimento

Capítulo 3 Planeamento Agregado na Gestão da Cadeia de Abastecimento

  1. Introdução
  2. Tipos de planeamento
  3. Aplicações do planeamento a Cadeias de Abastecimento
  4. O conceito de planeamento agregado da Cadeia de Abastecimento
    • Introdução
    • Principais áreas de planeamento
  5. Orientações para o planeamento agregado de uma operação Logística na Cadeia de Abastecimento
    • Introdução
    • Previsão da procura
    • Stocks
    • Capacidade
    • Necessidades de abastecimento
    • Localização
  6. Planeamento agregado da Cadeia de Abastecimento
    • Introdução
    • AnáliseFormulação
    • Implementação

CASO DE ESTUDO CASO A – Aluminium Portugal

CASO DE ESTUDO CASO B – Machadex, Lda.

Capítulo 4 Compras na Gestão da Cadeia de Abastecimento

  1. Gestão de compras: princípios fundamentais
    • Introdução
    • O papel das compras na Cadeia de Abastecimento
    • O processo de compra, objetivos e principais categorias
  2. Papel e responsabilidade das compras
    • Introdução
    • Estrutura e organização da função compras
  3. Desenvolvimento de estratégia de compras
    • A ligação entre a estratégia de compras e a estratégia da organização
    • Modelos de portfolio de compras
    • Tipos de estratégias de compras 1
  4. Avaliação e seleção de fornecedores
  5. Introdução
  6. Etapas do processo de compra

CASO DE ESTUDO – Modelo de Compras no Grupo Portugal Telecom

CASO DE ESTUDO – Igreja Católica prepara central de compras para obter economias de escala nas dioceses  

Capítulo 5 – Gestão dos Transportes na Gestão da Cadeia de Abastecimento

  1. Introdução
  2. O papel dos transportes na Cadeia de Abastecimento
  3. Os sistemas de transporte
    • Modos de transporte
    • Tendências em transportes
    • Características dos modos de transporte
    • Escolha do modo de transporte
    • Trade-offs no planeamento dos transportes
  4. Planeamento de rotas
    • Definição de rotas de veículos Vehicle routing problem
    • Princípios gerais de escalonamento de veículos
    • Heurística das poupanças – Heurística de Clarke and Wright
    • Sistemas de apoio à decisão no planeamento de rotas
  5. Incoterms
  6. Custeio de sistemas de transporte rodoviário
  7. Subcontratação ou exploração própria

Capítulo 6 – Gestão da Armazenagem e dos Stocks na Gestão da Cadeia de Abastecimento

  1. Introdução
  2. Tipologias de armazenagem
  3. Dimensionamento
    • Introdução
    • Dimensionamento com nível de atividade estável ao longo do ano
    • Dimensionamento com nível de atividade instável ao longo do ano
  4. Políticas de gestão de stocks
    • Introdução
    • Modelos determinísticos
    • Modelos estocásticos
    • Análise ABC
    • Impacto financeiro da gestão de stocks
  5. Layout
  6. Operações básicas de armazenagem
  7. Visão integrada: armazenagem e transporte
  8. Anexo – Tabela da distribuição normal padrão
  9. Anexo – Tabela da função perdas da distribuição normal padrão

CASO DE ESTUDO – Vision, SA

Capítulo 7 – Gestão dos Serviços e das Filas de Espera na Gestão da Cadeia de Abastecimento

  1. Introdução
  2. A natureza dos serviços
    • Contexto
    • Natureza dos serviços
    • Caraterísticas dos serviços
    • Bens versus serviços
  3. A gestão das operações nos serviços
    • Introdução
    • Gerir operações nos serviçosDiferentes tipos de serviço
    • Diferentes tipos de processo de prestação de serviço
  4. Semelhanças entre fluxos nos serviços e princípios de Gestão das Cadeias de Abastecimento
  5. Gestão de fluxos nos serviços
    • Introdução
    • Fluxos, estrangulamentos e balanceamento
    • Estrangulamentos nos serviços no espaço e no tempo
  6. Gestão do espaço e das infraestruturas nos serviços
    • Introdução
    • Localização de infraestruturas
    • Gestão do espaço em infraestruturas de prestação de serviços
  7. Gestão de filas de espera
    • Introdução
    • A composição dos sistemas de filas de espera
    • Critérios de avaliação de desempenho de sistemas de filas de espera
    • Modelos de servidores únicos em filas de espera
    • Modelos de múltiplos servidores em filas de espera
    • Recomendações para gestão das filas de espera

CASO DE ESTUDO – Distribuidores Unidos

CASO DE ESTUDO – Escola Secundária de D. Maria

CASO DE ESTUDO – Posto de Correios

Capítulo 8 – Sistemas de Informação na Gestão da Cadeia de Abastecimento

  1. O papel da informação nas Cadeias de Abastecimento
    • Introdução
    • A informação para a gestão
    • A importância dos fluxos informacionais na Cadeia de Abastecimento
  2. Requisitos da informação
  3. Capacidades dos sistemas de informação
    • Introdução
    • Níveis de decisão e capacidades dos sistemas de informação
    • Evolução dos sistemas de informação na Gestão da Cadeia de Abastecimento
  4. Desafios das tecnologias de informação
    • Introdução
    • As capacidades das TI no suporte aos processos de negócio
    • Desenvolvimento de TI para a Gestão de Cadeias de Abastecimento dinâmicas
  5. ERP’s Enterprise Resource Planning Systems
    • Origens e características dos sistemas ERP
    • Vantagens e limitações dos sistemas ERP
  6. Os softwares de Gestão da Cadeia de Abastecimento: Supply Chain Planning; Supply Chain Execution; Supply Chain Event Management; Business Inteligence
    • IntroduçãoOs antecessores: Advanced Planning and Scheduling SystemsSupply Chain Planning Systems
    • Supply Chain Execution Systems (SCES) e Supply Chain Event Management Systems (SCEM)
    • Business Inteligence
  7. Ferramentas associadas: Supply Chain Collaboration Tools e Data Synchronization Applications
    • Introdução
    • Supply Chain Collaboration Tools
    • Data Synchronization Applications
  8. Inovações na gestão das cadeias de abastecimento: RFID (Radio Frequency Identification) e EPC (Electronic Product Code); Adaptive Supply Chain Neworks e Pervasive Automation
  9. Introdução
  10. Identificação por Rádio Frequência – RFID (Radio Frequency Identification) e EPC (Electronic Product Code)
  11. Redes Logísticas adaptáveis – Adaptive Supply Chain Neworks
  12. Pervasive Automation

Capítulo 9 – Marketing na Gestão da Cadeia de Abastecimento

  1. Introdução
  2. Novos mercados em aproximações B2B e B2C; informação e sofisticação
  3. Aproximações ao relacionamento com clientes (CRM) e a importância da informação dos mercados para as respostas empresariais e multi-empresariais
    • Contextualização
    • O CRM em contextos Business-to-Business
    • A importância da informação para o CRM
  4. As respostas multi-empresariais e a estruturação em Cadeias de Abastecimento
    • Os efeitos pull versus push
    • O postponement, o forward postponement, o backward postponement e a customização final do produto como “armas” Logísticas de marketing
    • O decoupling point
  5. Time Based Logistics como forma de serviço importante ao marketing
  6. Clientes time driven

CASO DE ESTUDO – Transportes Urbanos

Capítulo 10 – Previsão de Vendas na Gestão da Cadeia de Abastecimento

  1. Introdução
  2. Modelos causais
    • Grau de relacionamento entre variáveis: o coeficiente de correlação
    • Ajustamento do modelo de previsão: regressão linear
    • Capacidade preditiva: qualidade do ajustamento do modelo de regressão
    • Extensões do modelo de regressão linear simples
  3. Critérios de avaliação do desempenho e seleção de modelos de previsão
  4. Modelos de médias móveis
    • Caraterização de séries cronológicas
    • Médias móveis aritméticas
    • Médias móveis pesadas
  5. Modelos de amortecimento exponencial
    • Amortecimento exponencial simples
    • Modelo de Holt-Winters (séries com tendência e sazonalidade)
    • Monitorização de erros de previsão e formas adaptativas
  6. O processo de elaboração de previsão de vendas
    • Refinamento das previsões de vendas
    • Nível de agregação das previsões
  7. Previsões colaborativas
  8. Notas finais

Capítulo 11 – Modelos de Decisão na Gestão da Cadeia de Abastecimento

  1. O processo de decisão na Cadeia de Abastecimento
    • Introdução
    • Planeamento estratégico
    • Planeamento tático
    • Planeamento operacional
  2. Medidas de desempenho da Cadeia de Abastecimento
    • Introdução
    • Recursos
    • Saídas (outputs)
    • Flexibilidade
  3. Variáveis de decisão na Cadeia de Abastecimento
  4. Modelos de decisão na Cadeia de Abastecimento
    • Introdução Modelos determinísticos
    • Modelos estocásticos
    • Modelos híbridos
    • Modelos orientados às TI
    • Modelos e informação na Cadeia de Abastecimento
  5. Integração sistémica da Cadeia de Abastecimento
    • Introdução
    • Abordagem sistémica
  6. Modelos na Cadeia de Abastecimento: modelos analíticos
    • Introdução
    • Projeto da Cadeia de Abastecimento
  7. Conclusões

CASO DE ESTUDO – A rede Logística da A.A. Silva

Capítulo 12 – E-Commerce na Gestão da Cadeia de Abastecimento

  1. Introdução
  2. Os canais de distribuição e o princípio combinado postponement/speculation
  3. E-commerce
    • Introdução
    • Internet e a Web
    • Nova economia: um novo paradigma de gestão da Cadeia de Abastecimento
    • Factores de crescimento do e-commerce (no B2C)
  4. E-tail
    • Introdução
    • Natureza dos retalhistas on-line e (des)intermediação
    • Procura e perfil do consumidor
    • Oferta on-line: a resposta aos perfis dos consumidores on-line
  5. E-fulfilment
    • Introdução
    • E-fulfilment: ciclo da encomenda no e-tail
    • Valor e e-fulfilment: impactos na estrutura dos canais de distribuição e potencial de externalização
    • Modelos de e-fulfilment propostos

Capítulo 13 – O Papel Integrador dos Portos nas Cadeias de Abastecimento Globais

  1. Introdução
  2. Conceito de plataforma portuária
  3. Terminologia e classificação dos portos
    • Quanto à estrutura acionista
    • Quanto à organização institucional
    • Quanto à relação público/privado
    • Quanto ao tipo de terminais
    • Quanto à integração Logística
    • Quanto à integração em rede
    • Outras abordagens, terminologias e classificações
  4. A importância da contentorização no fenómeno global
  5. Integração dos portos nas Cadeias de Valor
    • Compressão de espaço, tempo e custos
    • Circulação em vazioEfeito de impedância e custos de fricção
    • Fatores de integração
  6. Envolvência das redes de transporte e de plataformas Logísticas
    • Portos secos e gateways
    • Terminais e plataformas Logísticas
  7. Avaliação do desempenho portuário
  8. Portos e cidades portuárias; integração

Capítulo 14 – Referenciais para a Gestão da Cadeia de Abastecimento Sustentável

  1. Introdução
  2. Da insustentabilidade global para uma civilização Sustentável
  3. A responsabilidade social da empresa
  4. A Sustentabilidade
  5. Os negócios e o desenvolvimento Sustentável
    • A via legislativa/regulamentar
    • A via dos esquemas voluntários de responsabilidade empresarial para incorporação do conceito de Sustentabilidade
  6. Esquemas que suportam um compromisso empresarial para com a Sustentabilidade
  7. Ferramentas de apoio à implementação de compromissos empresariais para com a sustentabilidade
  8. Quadro de referência sobre as etapas de aproximação da atividade empresarial à Sustentabilidade
  9. A Gestão da Cadeia de Abastecimento e a Sustentabilidade
    • Básicos para uma compreensão da Gestão da Cadeia de Abastecimento
    • A Gestão da Cadeia de Abastecimento Sustentável
  10. A evolução para um quadro de referência da Gestão da Cadeia de Abastecimento Sustentável
  11. Direções futuras

Capítulo 15 – Logística e Gestão da Cadeia de Abastecimento: Que Futuro?

  1. Introdução
  2. A influência de outras áreas do conhecimento empresarial na Logística e na gestão da Cadeia de Abastecimento
  3. A necessidade de consolidação de um pensamento próprio: Logística e Gestão da Cadeia de Abastecimento
    • Introdução
    • Desenvolvimento futuro
    • Conclusão

Referências bibliográficas

Os autores (pág. 717)

»» O que ler a seguir: “Que Software de faturação utilizar em Portugal?

  • Dias Úteis por Mês
    Verifique os dias úteis, feriados e fins de semana para o ano de 2023. Saiba quantas horas vai efetivamente trabalhar e, aproveite a nossa oferta, descarregando a folha de Excel com os dias úteis por mês.
  • Como Organizar o Armazém
    Organizar um armazém implica criar um layout eficiente que maximize a utilização do espaço, racionalize o movimento de bens e pessoas, e torne fácil encontrar e aceder a itens.
  • Prazo Médio de Pagamento (PMP)
    O Prazo Médio de Pagamento, assim como o Prazo Médio de Recebimento, é um instrumento que nos ajudam a compreender o estado da tesouraria de uma determinada empresa.
  • Modelo Hook (Nir Eyal)
    O Modelo “Hook” é uma base estrutural para a criação de novos produtos que conseguem moldar os hábitos do consumidor. Foi desenvolvida por Nir Eyal no seu livro “Hooked”: Como Desenvolver Produtos e Serviços Que Criam Hábitos”.