O que é a Gestão da Manutenção?

O que é a Gestão da Manutenção?

A gestão da manutenção é o processo de gestão e planeamento da manutenção de equipamentos, instalações e sistemas de forma a assegurar o seu correto e contínuo funcionamento satisfazendo, dessa forma, as necessidades da organização.

A gestão da manutenção inclui tarefas como a programação de inspeções regulares e manutenção preventiva, a identificação e resolução de problemas e a manutenção de registos detalhados de todas as atividades de manutenção.

O principal objetivo da gestão da manutenção é minimizar o tempo de paragem e prolongar a vida útil do equipamento, das instalações e dos sistemas.

Tipos de Gestão da Manutenção

Com o evoluir da gestão de empresas, a gestão da manutenção também evoluiu. Existem diversos tipos de intervenções na Manutenção:

Manutenção Preventiva

A manutenção preventiva envolve inspeções regulares e tarefas de manutenção programadas para evitar falhas no equipamento e prolongar a vida útil do equipamento.

Manutenção preditiva

Este tipo de manutenção utiliza dados e análises para prever quando é provável que o equipamento falhe, permitindo que a manutenção pró-ativa seja programada antes da ocorrência de uma falha.

Manutenção corretiva

Chama-se manutenção corretiva à intervenção em equipamentos que falharam ou não estão a funcionar de acordo com as suas especificações.

Manutenção baseada na condição

Este tipo de manutenção utiliza dados de sensores e outras técnicas de monitorização para determinar o estado do equipamento e programar a manutenção conforme necessário.

Manutenção produtiva total (TPM)

Este tipo de manutenção requer o envolvimento de todos os funcionários no processo de manutenção, incluindo os operadores. Assim, é possível melhorar a fiabilidade do equipamento e a produtividade global.

Manutenção centrada na fiabilidade (RCM)

Este tipo de manutenção centra-se na identificação e abordagem das causas raiz das falhas do equipamento, a fim de melhorar a fiabilidade global do equipamento.

Manutenção “Lean” (“Lean Maintenance”)

Este tipo de manutenção enfatiza a utilização de princípios de fabrico “lean”, tais como a melhoria contínua e a redução de desperdícios. É desta forma que se consegue melhorar os processos de manutenção e o desempenho global do equipamento. “Lean” significa “magro”, sem gorduras ou outro conteúdo que não serve o objetivo principal. Desenvolveremos este tema em artigos futuros.

Porque é que a Gestão da Manutenção é importante?

A gestão da manutenção é importante por diversas razões:

  • Fiabilidade do equipamento: A gestão adequada da manutenção ajuda a assegurar que o equipamento está a funcionar corretamente e tem menos probabilidades de falhar, o que melhora a fiabilidade do equipamento e reduz os tempos de paragem.
  • Redução de custos: A manutenção regular pode prolongar a vida útil do equipamento, reduzindo a necessidade de reparações e substituições dispendiosas.
  • Segurança: A manutenção adequada do equipamento e das instalações pode ajudar a garantir a segurança da sua utilização por trabalhadores e clientes, reduzindo o risco de acidentes e sinistros.
  • Conformidade: Muitas organizações são obrigadas a cumprir os regulamentos e normas relacionados com a manutenção do equipamento, tais como os regulamentos da HST para a segurança no local de trabalho.
  • Melhoria da produtividade: Quando o equipamento está bem conservado, funciona de forma mais eficaz, resultando numa maior produtividade e maior lucro.
  • Vantagem competitiva: Equipamentos e instalações bem conservados podem dar à organização uma vantagem competitiva, reduzindo custos, aumentando a eficiência e melhorando a satisfação do cliente.

De uma maneira geral, a gestão da manutenção é uma função crítica que ajuda as organizações a alcançar os seus objetivos. Desta forma, mantem o equipamento e as instalações em boas condições de funcionamento, reduzindo o tempo de inatividade e mantendo um ambiente seguro e em conformidade.

Livros sobre Gestão da Manutenção

Alguns livros recomendados sobre este tema:

  • “Uma Introdução à manutenção”, Luís Andrade Ferreira
  • “Effective Maintenance Management”, Terry Wireman. Este livro fornece uma visão abrangente da gestão da manutenção. Inclui as melhores práticas, estratégias e técnicas para melhorar a fiabilidade do equipamento e o desempenho geral da manutenção.
  • “Reliability-Centered Maintenance”, John Moubray. Este livro é amplamente considerado um clássico no domínio da gestão da manutenção. Cobre os princípios e metodologias da manutenção centrada na fiabilidade (RCM) em pormenor.
  • “Total Productive Maintenance: Strategies and Implementation Guide”, Brian R. Smith e Alan T. Hobbs: Este livro fornece um guia prático para implementar a manutenção produtiva total (TPM) em qualquer organização, incluindo instruções passo-a-passo e exemplos do mundo real.
  • “The Maintenance Management Framework: Models and Methods for Complex Systems”, Jan C. Frick e Torbjorn Thiringer. Este livro fornece uma visão aprofundada da estrutura de gestão da manutenção. Inclui diferentes modelos e métodos para a gestão e manutenção de sistemas complexos.
  • “Maintenance Planning and Scheduling: Streamline Your Organization for a Lean Environment”, Richard D. Palmer. Este livro centra-se no planeamento e programação da manutenção. Fornece um guia detalhado para melhorar a eficiência das operações de manutenção, para reduzir custos e minimizar o tempo de paragem.

»» Ler a seguir: “Conheça as melhores práticas na gestão de stocks

  • Dias Úteis por Mês
    Verifique os dias úteis, feriados e fins de semana para o ano de 2023. Saiba quantas horas vai efetivamente trabalhar e, aproveite a nossa oferta, descarregando a folha de Excel com os dias úteis por mês.
  • Como Organizar o Armazém
    Organizar um armazém implica criar um layout eficiente que maximize a utilização do espaço, racionalize o movimento de bens e pessoas, e torne fácil encontrar e aceder a itens.
  • Prazo Médio de Pagamento (PMP)
    O Prazo Médio de Pagamento, assim como o Prazo Médio de Recebimento, é um instrumento que nos ajudam a compreender o estado da tesouraria de uma determinada empresa.
  • Modelo Hook (Nir Eyal)
    O Modelo “Hook” é uma base estrutural para a criação de novos produtos que conseguem moldar os hábitos do consumidor. Foi desenvolvida por Nir Eyal no seu livro “Hooked”: Como Desenvolver Produtos e Serviços Que Criam Hábitos”.