Como abordar o cliente que diz "Só estou a ver"?

Como abordar o cliente que diz “só estou a ver”

Os seus vendedores não conseguem conquistar os clientes e fechar vendas? Este artigo oferece-lhe algumas dicas para abordar o cliente da foma correta e aumentar as vendas.

Como abordar o cliente quando este diz que só está a ver?

Estando você no papel de consumidor ou de vendedor, certamente já foi um dos atores desta cena: após o funcionário perguntar se o cliente precisa de alguma ajuda, este diz: “Obrigado, mas estou só a ver”.

Na grande maioria das vezes, o potencial cliente observa mais alguns produtos e sai da loja de mãos vazias. Mais uma venda perdida!

Por que é que isto acontece com tanta frequência? Muitas vezes, é porque a loja ou o profissional de vendas adotam um comportamento que vai de acordo com o processo de decisão do cliente – e isso pode afetar suas compras posteriores.

“Todos nós já tivemos a experiência de fazer uma compra baseada na conversa do vendedor e mais tarde nos arrependemos. O cliente regista essa experiência na memória e vê o vendedor como alguém que prejudicou o seu processo de decisão. Por isso, ele vê este vendedor como alguém que quer remover a componente racional do seu processo de decisão, fomentando uma aquisição impulsiva.

»» Leia também: “Técnicas para memorizar“.

Não trabalhar a habilidade em negociar no ponto de venda pode ter consequências maiores do que você imagina. Se não trabalha esse primeiro passo com os seus vendedores, você não perde apenas o cliente, perde todo o investimento feito para atraí-lo até seu ponto de venda.Aqui estão algumas abordagens para contrariar esse fenómeno:

«Fique à vontade. Qualquer coisa, estou à disposição!»

Como você reagiria se, segundos após colocar o pé dentro de uma loja, um vendedor viesse em sua direção e perguntasse se você precisa de algo? 

Os clientes que ainda estão indecisos veem essa atitude como algo agressivo – e tendem a sair da loja de mãos abanando. O vendedor ideal deveria, neste caso, apresentar-se, falar para o cliente ficar à vontade e se dispor a esclarecer futuras dúvidas.

Lembre-se: cumpra o que disse e mantenha-se suficientemente afastado para que o cliente se possa concentrar. Se você ficar como um carrapato, ele ficará ainda mais incomodado com sua abordagem.

«O que esse produto realmente tem de diferente…»

Novamente, é preciso que o vendedor ideal foque nos detalhes. Caso o seu cliente pareça certo do que procura, diferente do primeiro caso, é possível já saltar para o segundo passo da venda: a apresentação do produto ou serviço.

O vendedor pode falar mais sobre o que vende: dizer que é um lançamento e elencar benefícios, por exemplo. Pode também sugerir uma novidade da loja: por exemplo, descrever alguns produtos que estão com desconto. Antes disso, porém, pense um pouco na sua própria experiência de vida: você já adquiriu um produto por conta do discurso exagerado de um vendedor? Provavelmente, você ficou irritado e nunca mais voltou àquela loja. É por isso que o profissional de vendas precisa, antes de tudo, saber pensar menos nele e mais no cliente. Quando o consumidor está a verificar o que sua loja oferece, ele está a pensar como o seu produto ou serviço irá resolver as necessidades dele. Descobrir quais são os problemas a resolver é o ponto principal do trabalho do vendedor.

Nessa hora, é preciso ser honesto com o cliente e analisar se o que é oferecido se encaixa ou não no que ele deseja. O vendedor deve pressionar menos e focar em fazer com que o cliente o encare como uma fonte credível de informação.

»» Também deverá gostar do artigo “Cinco comportamentos autodestrutivos que arruínam empresas“.

«Não temos exatamente o que você procura, mas…»

Foi honesto sobre os diferenciais do seu produto e aquilo não era muito bem o que o cliente estava realmente à procura. Mesmo assim, ainda é possível virar o jogo a seu favor e não deixá-lo «apenas a ver» os produtos e serviços da sua loja.

Uma alternativa é, por exemplo, sugerir itens relacionados com os interesses e necessidades do seu cliente. Recorde: não é mentir, e sim ligar aquilo que o cliente realmente quer com a qualidade percebida do seu produto ou serviço.

Por exemplo, se ele quer uma roupa sofisticada, porque não oferecer alguma modelagem que não é exatamente o que ele procurava mas também preenche o requisito de ser sofisticado? Ou uma peça que possa complementar o visual que ele tem em mente?

Se mesmo assim não acontecer a venda ofereça-se para o contactar quando um produto de acordo com a necessidade do cliente chegar à loja. Entregue-lhe um cartão de visita e disponibilize-se para futuras consultas.

Tente criar um relacionamento com esse potencial cliente. Não o sufoque com informações sobre produtos, torne-se interessante para que esse cliente volte até si. Isso é uma arte, que se aperfeiçoa com muito treino.

Espero que estas dicas para abordar o cliente que diz “só estou a ver” sejam úteis para si.

»» Para ler a seguir: “Reinvente a sua Marca em 10 Passos!“.

  • Dias Úteis por Mês
    Verifique os dias úteis, feriados e fins de semana para o ano de 2023. Saiba quantas horas vai efetivamente trabalhar e, aproveite a nossa oferta, descarregando a folha de Excel com os dias úteis por mês.
  • Como Organizar o Armazém
    Organizar um armazém implica criar um layout eficiente que maximize a utilização do espaço, racionalize o movimento de bens e pessoas, e torne fácil encontrar e aceder a itens.
  • Prazo Médio de Pagamento (PMP)
    O Prazo Médio de Pagamento, assim como o Prazo Médio de Recebimento, é um instrumento que nos ajudam a compreender o estado da tesouraria de uma determinada empresa.
  • Como Detetar Oportunidades de Negócio
    Um pessimista vê dificuldades em todas as oportunidades, um otimista vê uma oportunidade em todas as dificuldades. Um empreendedor será certamente um otimista. Veste artigo vamos revelar-lhe como detetar oportunidades de negócio.